Supremacia

FANTASMAS QUE ASSOMBRAM CONCURSEIROS

Costumamos chamar potenciais situações complicadas e recorrentes que aparecem em nossas vidas de “fantasmas”. Por exemplo, muitos decidem estudar para concursos públicos para fugir do famoso “fantasma” do desemprego. Pois bem, o que não falta para tirar o sono dos concurseiros são “fantasmas” de todos os tipos e será exatamente sobre eles que se tratará essa série de artigos.

ANTES DE QUALQUER COISA, contamos com sua colaboração nos contando através de comentários quais são os “fantasmas” que teimam em assombrá-lo.

Começaremos por um dos “fantasmas” mais poderosos do panteão mal assombrado dedicado a tirar o sono dos concurseiros … o “fantasma” do receio de não ser capaz de passar em concursos públicos.

Nunca existiu, não existe ou existirá um concurseiro que por um segundo que seja não temerá não ser aprovado em concursos públicos, por mais irracional que seja esse temos.

Mas esse medo não é infundado diante da montanha aparentemente intransponível de matérias a estudar, coisas a aprender, dificuldades a vender para garantir a vitória na guerra dos concursos públicos. Diante disso todo aquele nosso lado irracional entra em cena tremendo de medo.

O pior é que esse temos surge naqueles momentos em que estamos mais vulneráveis e mesmo que dure apenas um segundo pode provocar devastação em nossa motivação para continuar em frente. Isso apenas não acontecerá se ficarmos de cabeça fria e sermos racionais ao lidar com esses momentos.

Porque esse tipo de pensamento é absurdo? Simples, porque para quem estuda com um mínimo de seriedade passar em concursos públicos, com um material de qualidade, como o estratégia concursos, é apenas uma questão de tempo e dedicação. Estudou mais e/ou com mais dedicação, passa mais rápido. Estudou menos e/ou com menos dedicação, passará um pouco depois.

Há “fantasmas” que podem causar danos reais … outros apenas inspiram medo e causam desespero, o que também causa danos, claro, mas em menor monta. A melhor forma para enfrentar qualquer “fantasma” é exorcisando-os … e vamos ajudá-lo a fazer isso nessa série de artigos.

SUPERAÇÃO

 Acho as Paraolimpíadas mais interessantes do que as Olimpíadas. E penso assim porque nos eventos paraolímpicos a superação é  ainda maior.

Imagine alguém que tem determinada “deficiência”. Além de superar a “deficiência” (que prefiro pensar mais como uma diferença  do que deficiência), o atleta paraolímpico precisa superar as dificuldades do dia a dia, a falta de incentivos e patrocínio, e além disso tudo superar suas limitações para praticar determinado esporte.

Um ótimo exemplo disso é o atleta nadador Daniel Dias. O cara é um show: recorde por cima de recorde, medalha por cima de medalha, e ainda com possibilidades de conquistar mais recordes e vitórias.

superação em concursos públicos

E li uma frase comentando seus resultados: “Isso é muito treino, muita dedicação, fé em Deus e não colocar limites de realizações e capacitação. Eu sabia que poderia chegar à conquista dessas cinco medalhas e agora quero mais uma. Meu objetivo é sair daqui com seis medalhas. Em nenhum momento prometi as cores delas, mas até agora está tudo dando certo”. (http://esportes.terra.com.br/jogos-paralimpicos/londres-2012/noticias/0,,OI6138672-EI20845,00-Sem+limites+D+Dias+exalta+recorde+e+planeja+medalha.html)

Veja só, muito treino e muita dedicação. Nesta vida de concurseiro é necessário também muito treino e muita dedicação. Fazer provas anteriores, fazer provas no dia dos concursos, e muitas horas sentado numa cadeira. Sem isso meus caros, nada de aprovação.

Mas, é necessário também não prometer a cor das medalhas, digo, a colocação na aprovação. Não prometa a ninguém, nem mesmo a você, que obterá o primeiro ou segundo lugar. Deixe que o resultado venha naturalmente. Deseje apenas obter a vitória, digo, a aprovação.

Se o concurso oferece 50 vagas, batalhe para conquistas uma dessas cinquenta vagas. Se você for o primeiro ou o quinquagésimo colocado, a alegria será a mesma, a remuneração será a mesma, e o cargo será o mesmo.

Desafie-se, mas principalmente, supere-se.